quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Oficial bate-boca com repórter de Tangará que perguntou sobre nova farda da PM

Coronel Zaqueu - Comandante da PM de MT
Uma entrevista terminou em bate-boca entre uma jornalista e um militar de alta patente de Tangará da Serra. Isso porque a renomada repórter, que já atuou em jornal, site de notícias e TV, fez uma pergunta que desagradou o oficial. O questionamento causou tanta repulsa que quase gerou uma crise interna na corporação. Esbravejando, o oficial não respondeu, mandou que ela perguntasse ao governador e disse: - vocês adoram espalhar boatos, tem um ponto a menos comigo.

A pergunta que causou tamanho alvoroço era simples: os motivos da PM mudar de fardamento novamente e o que fariam os policiais sem condições de pagar mil reais por ele. Não é boato. A PM mudará de farda sim nos próximos dias. Uma farda escura, parecida com a antiga, será usada pelos praças. O motivo? O novo, de cor cinza, não impõe respeito. No total, em 2013, o Estado gastou entre 5 e 10 milhões para trocar o uniforme. E agora? Quem vai pagar a conta?


Difícil entender o porquê do oficial ter ficado tão aguerrido com a repórter, afinal de contas essa mudança não é segredo. Desde que foi eleito em 2014 o governador Pedro Taques vem defendendo o retorno do uniforme ‘azulão’ e determinou ao Coronel Zaqueu (na foto) para fazer a troca. Desnecessária a conduta do oficial, que foi deselegante com a jornalista que só cumpria seu papel: informar o povo. Algumas perguntas têm que ser respondidas: o Estado vai pagar R$ 5 milhões por essa nova farda ou os policiais? E quem não tem condições? Com a palavra o nobre oficial e que ele seja mais elegante dessa vez.