sexta-feira, 29 de julho de 2016

Enquanto Primavera, Sinop e Sorriso têm saldo positivo; emprego em Tangará fecha no vermelho

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou os dados de junho do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que mostram um triste agravante quando o assunto é geração de emprego: Tangará da Serra fechou o mês com saldo negativo, ou seja, demitiu mais do que contratou.

De acordo com os dados, Tangará foi a terceira cidade com maior índice negativo.

Enquanto Primavera do Leste apresentou o melhor resultado com saldo positivo de 379 postos de trabalho gerados, seguido de Sorriso (+239), Sinop (+103) e Nova Mutum (+100), Tangará da Serra registrou perda de 119 postos de trabalho.

Cuiabá também demitiu mais do que contratou, registrando uma perda de 278 postos trabalho, seguido de Várzea Grande (-161) e Rondonópolis (-98).

Tangará segue à  contramão Mato Grosso que gerou 5.730 postos de trabalho em 2016. O saldo positivo é o segundo maior do país no ano. Mato Grosso fica atrás apenas de Goiás com 16.614 vagas geradas no primeiro semestre e na frente do Mato Grosso do Sul com 3.319 vagas.


O resultado é puxado principalmente pelos setores da agropecuária com 4.949 admissões a mais que demissões, da indústria de transformação com 2.070 e serviços com 1.730 vagas.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.