segunda-feira, 18 de julho de 2016

Junqueira não oferece transporte para pacientes e governador reage: ‘é politicalha’

Governador responde ao prefeito
Desde a semana passada acontece na cidade vizinha de Barra do Bugres um mutirão oferecido pelo Governo do Estado: é a Caravana da Transformação. O foco do evento, que segue ainda hoje, é oferecer gratuitamente exames e cirurgias oftalmológicas (de catarata e pterígio) a pacientes de toda a região.

Ocorre que Tangará da Serra quase não participou. Isso porque a Prefeitura Municipal não ofereceu transporte para os cerca de 240 pacientes inscritos no mutirão. O motivo? O prefeito Fábio Junqueira (PMDB) colocou na cabeça que a empresa que realiza as cirurgias é inidônea, ou seja, incompetente para prestar o serviço.

Sem transporte, os pacientes humildes, ficaram largados, abandonados e sabendo que poderiam fazer a tão sonhada cirurgia que em alguns casos até devolveria a visão. Aí entraram ações da comunidade que de forma voluntária ofereceu transporte aos pacientes. Até veículo da Defesa Civil de Barra do Bugres veio a Tangará buscar pacientes.

Ficou feio para o prefeito Fábio que negou o transporte a quem não tinha como pagar passagem. Eu fui no mutirão e vi tantas pessoas felizes e comemorando o sucesso da cirurgia e o prazer de voltar a enxergar.

Na sexta-feira, em entrevista a TV Band e a Rede TV, o governador Pedro Taques (PSDB) respondeu ao prefeito Fábio.

“Não vou misturar saúde com politicalha, infelizmente eu tenho ouvido coisas equivocadas do prefeito de Tangará e da administração e isso não é correto. Eu não misturo política com saúde. Todos os municípios da região mandaram seus pacientes para o Mutirão, menos Tangará. O que mostra que alguma coisa errada tem com a administração de Tangará, mas quem está sofrendo com isso é o povo e não o governador ou o prefeito”, disse.


A fala do governador é destaque hoje nas redes sociais e na imprensa local, especialmente na TV Band.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.