segunda-feira, 6 de junho de 2016

Diretório estadual ‘proíbe’ PT dos municípios de se aliar a partidos como PMDB, PSDB, DEM e PPS

PT do vice-prefeito Zé Pequeno está impedido
de se aliar ao PMDB do prefeito Fábio Junqueira
O Diretório Estadual do PT de Mato Grosso decidiu durante reunião no último sábado que o partido não deverá na Eleição de outubro estar aliado aos partidos que os petistas consideram golpistas (aqueles que votaram favoráveis ao impeachment de Dilma Rousseff).

Com isso, partidos como o PMDB, PSDB, DEM, SD e PPS deverão estar fora das preferências petistas.

Isso afeta diretamente cidades como Tangará da Serra onde PMDB e PT fizeram conjuntura na última eleição para eleger o prefeito Fábio Junqueira (PMDB) e o vice-prefeito Zé Pequeno (PT).

Uma conjuntura entre os dois partidos na cidade já era duvidosa, especialmente depois que o PT local entregou todos os cargos que ocupava e anunciou a saída do Governo Fábio. Agora, com o anúncio da cúpula estadual, essa relação fica ainda mais abalada. Resta saber a quem o PMDB, hoje isolado na Prefeitura, irá se unir.

PDT e PCdoB são, por terem sido contra o impeachment, os partidos recomendáveis para as alianças petistas em 2016.

O PDT em Tangará é o partido de Sílvio Sommavilla e o PCdoB se organiza e diz até em lançar candidato a prefeito.

O deputado federal Ságuas Moraes participou do evento liderado pelo presidente estadual do PT Willian Sampaio.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.