sexta-feira, 17 de junho de 2016

Mudando de assunto: Conheça o morador de Campo Novo que irá conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016

Professor Cleiton Marino é morador de Campo Novo do Parecis
Cleiton mostra a camiseta e o boné do revezamento com orgulho. “A sensação de fazer o bem e poder receber o bem de volta é gratificante, nos impulsiona cada vez mais trabalhar pela comunidade”, falou.

Cleiton é um misto de educador, multiplicador social, cineasta e atleta. Professor de Educação Física em Campo Novo do Parecis, destaque no cenário nacional e até internacional quando o assunto é xadrez, esporte que ele domina e difunde por comunidades da cidade onde mora. Ele foi escolhido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016 pelas ruas da capital, Cuiabá.
Cleiton usa o xadrez como instrumento de transformação social
Cleiton Marino Santana é idealizador do “Projeto de Xadrez Como Ferramenta de Inclusão Social” em Campo Novo do Parecis. Por lá, o projeto já tem quatro anos e vem ao longo dos tempos ganhando destaque no cenário nacional e até internacional. O projeto de Xadrez, principal responsável pela indicação de Cleiton para a condução do símbolo olímpico, já ganhou prêmios da Fundação André Maggi, prêmios do Ministério da Educação (MEC), já virou filme, passou em rede nacional através do programa Globo Esporte e já foi até apresentado em Havana, capital de Cuba.

Xadrez faz camponovense voar alto
Além disso, o projeto desenvolvido por Cleiton e seus parceiros virou um livro, publicado em 2015 e recebeu uma Moção de Aplausos na Assembleia Legislativa (AL). Prêmios e congratulações que fizeram Cleiton ser indicado para comandar a Seleção Brasileira de Xadrez nos Jogos Escolares Sulamericanos em 2015. Méritos de um projeto desenvolvido com amor e dedicação pelo professor Cleiton, o que lhe rendeu o privilégio de carregar o fogo olímpico. “Esse evento será marcado na história do Brasil e também na minha vida”, disse o professor, "pois, nossa geração não verá mais um evento como esse no Brasil tão cedo".
Comunidades transformadas pelo xadrez

Para conhecer o projeto é só procurar as salas de xadrez na cidade de Campo Novo do Parecis, atualmente o projeto tem três salas para o ensino de xadrez, na Escola Municipal Jardim das Palmeiras, na Escola Estadual Padre Arlindo e uma sala anexa na Secretaria de Esportes, atendendo ao longo do tempo mais de duas mil crianças. (Matéria produzida especialmente para o Diário da Serra).