quarta-feira, 1 de junho de 2016

Tangará da Serra: Escolas estaduais João Batista e Jonas Lopes poderão ser ocupadas por alunos

Escolas que poderão ser ocupadas
O Diário da Serra desta quarta-feira trouxe a informação de que pelo menos duas escolas estaduais de Tangará da Serra, inclusas no projeto do Governo de Mato Grosso, que prevê transferir a gestão das escolas públicas para a iniciativa privada, por meio de Parceria Público Privada (PPP), poderão ser ocupadas.

De acordo com o DS, em entrevista o presidente da União Estadual dos Estudantes, Vinicius Brasilino, disse que a tendência é que o movimento, que já ocupa escolas em 4 cidades do estado, se amplie para outras regiões podendo, inclusive, ocupar duas escolas de Tangará da Serra, são elas a Escola Estadual Professor João Batista (Rua 01) e a Escola Vereador Jonas Lopes da Silva (Vila Goiás).

Desde que o governo anunciou o projeto de ‘privatização’ de setores da educação, estudantes ligados a Associação Mato-grossense dos Estudantes e a União Estadual dos Estudantes passaram a ocupar escolas no Estado. Até o momento já são sete ocupadas: quatro delas em Várzea Grande, uma em Cuiabá e duas no interior.

“Os estudantes de Tangará da Serra estão conversando e já estão se mobilizando. Vão ocupar as duas escolas assim que estiver tudo organizado”, disse ao DS a presidente da Subsede do Sintep de Tangará, Francisca Alda de Lima, ao informar que representantes da categoria em Tangará estiveram em Cuiabá e poderão, nos próximos dias, concretizar as ocupações em ambas unidades escolares. Essas escolas estão inclusas na proposta estadual de privatização.


Vale destacar que a greve atinge 22 escolas estaduais e cerca de 10 mil estudantes de Tangará da Serra.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.