quarta-feira, 20 de abril de 2016

Cúpula estadual reage, critica Niltinho, sai em defesa de Valtenir e pede expulsão de vereador do PMDB

Niltinho se filiou há poucos meses ao PMDB de Junqueira
Reportagem
Alexandre Rolim

O pedido de expulsão do deputado federal Valtenir Pereira do PMDB, formulado pelo vereador Niltinho do Lanche, gerou reações negativas por parte da cúpula estadual do partido. O primeiro a reagir foi o presidente estadual da sigla, deputado federal Carlos Bezerra que em nota divulgada pela assessoria de Valtenir disse que o vereador não tem legitimidade para pedir a expulsão de um parlamentar federal.

Na nota, Carlos Bezerra alegou que Valtenir votou pela consciência jurídica e pela sua formação em Direito, como defensor público de carreira e ainda como professor universitário da área. “Valtenir não vai ser punido”, disse Bezerra ao informar que a orientação do líder da bancada na Câmara Federal, Leonardo Piciani, era para que cada deputado votasse de acordo com o seu entendimento. “O próprio líder do PMDB votou contra o impeachment”, diz a nota.

E o tiro saiu pela culatra. Informações dão conta de que há um pedido da cúpula estadual para que Niltinho seja expulso do PMDB caso não se retrate na tribuna da Câmara. “Isso porque me posicionei contra o voto do deputado e em favor dos nossos eleitores”, disse Niltinho do Lanche.

Se for expulso do PMDB Niltinho ficará sem chances de concorrer nas eleições de 2016. Niltinho se filiou há poucos meses aos partido de Carlos Bezerra e Fábio Junqueira.

Outra reação partiu da deputada estadual Janaína Riva (PMDB) que também criticou Niltinho na Assembleia Legislativa esta manhã. Zé Carlos do Pátio e Zeca Viana também fizeram coro com Janaína, que chegou a chamar o parlamentar tangaraense de oportunista.

“Achei um oportunismo muito grande desse vereador. Ele deveria era respeitar o deputado Valtenir Pereira", disse, acrescentando que "nós perdemos o bom senso e as pessoas não respeitam mais a opinião alheia", disse ela na tribuna da AL na manhã desta quarta.