quarta-feira, 6 de abril de 2016

Relatório mostra que Neto deixou de prestar contas de mais de R$ 2,7 milhões de contribuição de servidores

Relatório mostra repasses feitos ao SSERP
Clique para ampliar!
Reportagem
Alexandre Rolim

O relatório expedido pelo Departamento Pessoal da Secretaria Municipal de Administração da Prefeitura mostra que foram repassados ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipal (SSERP), entre março de 2010 e março de 2016, R$ 1.901.036,70 de contribuição sindical e outros R$ 844.994,42 de contribuição federal, totalizando R$ 2.746.989,12.

Este é valor que o Sindicato recebeu de contribuições dos servidores em seis anos e que não prestou contas de onde tais recursos foram aplicados. O relatório foi feito a pedido de uma comissão de servidores que pede explicações ao presidente da entidade José Antônio Garcia Neto.

Este relatório não inclui as contribuições de servidores da Câmara Municipal e da autarquia Samae (Serviço de Água e Esgoto).

O conteúdo deste relatório será apresentado neste sábado durante a assembleia de servidores públicos que querem a cabeça do presidente do Sindicato. E Neto está entre a faca e a parede, pois além dos indícios já levantados e noticiados pela imprensa há outras possíveis irregularidades, graves e gravíssimas, que serão apresentadas durante a assembleia.

Neto - Pres. do SSERP
Neto é acusado de não prestar contas do Sindicato por 7 anos, de nepotismo e pela utilização indevida da entidade. Ele se recusou a dar esclarecimentos o que levou os servidores a convocarem uma reunião que pedirá o afastamento dele e a abertura de uma sindicância para apurar as denúncias.

É Chumbo-grosso!