segunda-feira, 11 de abril de 2016

Reck ataca Junqueira: "[Ele] está no cargo sob uma liminar, temos que virar essa página"

Reck Jr. e Fábio Junqueira
Reportagem
Alexandre Rolim

"Tangará vive uma instabilidade política muito grande. O atual prefeito (Fábio Martins Junqueira) está no cargo sob uma liminar. Temos que virar essa página", declarou Reck Júnior (PSD) ao jornal ‘A Gazeta’ de Cuiabá no final de semana. Reck cutucou na ferida, relembrou um fato que não deixa o prefeito Fábio (PMDB) dormir há anos. 

Lembra-se do caso da liminar? Não? Então, vamos refrescar a memória. Junqueira foi destituído do cargo de prefeito pela câmara atendendo a uma notificação do Ministério Público Estadual em 2014. O vice Zé Pequeno (PT) ocupou o cargo por 6 meses quando a Justiça concedeu liminar devolvendo o posto a Junqueira. O caso volta à pauta!

Mas o que isso significa?

Simples, a declaração de Reck Júnior ao jornal ‘A Gazeta’ só leva a uma hipótese: a oposição e toda a sua força se articula nos bastidores e na Justiça para derrubar tal liminar e afastar Junqueira do poder novamente. 

Fábio foi condenado em dezembro de 2013 por improbidade administrativa num processo movido pelo MP relativo a atos de gestão de 16 anos atrás, quando ele era vice-prefeito entre 1997 e 2000 e assumiu a prefeitura nos últimos meses do mandato de Jaime Muraro. 

A condenação foi proferida pela 4ª Câmara Cível do TJ/MT no dia 19 de novembro de 2014, quando Fábio Junqueira já exercia o mandato de prefeito.