sexta-feira, 22 de abril de 2016

Imagens mostram prateleiras de medicamentos vazias em Unidades de Saúde de Tangará da Serra

Prateleiras vazias
Reportagem
Lucélia Andrade

Imagine você se deslocar até uma Unidade de Saúde da Família (USF’s) com uma receita médica em mãos, mas não consegue encontrar o medicamento que precisa. Sem recurso para comprar em uma farmácia particular, você se vê sem saída e necessita de qualquer forma tomar a medicação e tratar sua enfermidade. Não há o que fazer!

Infelizmente, situações como essas tem se tornado comuns em Tangará da Serra. Faltam medicamentos nas farmácias das USF’s. Além dos remédios controlados, para hipertensão, por exemplo, os básicos como Dipirona não estão sendo encontrados.

Essas imagens foram enviadas pelo WhatsApp por profissionais que convivem com esse drama diariamente.
 
Medicamentos básicos em falta
Uma fonte me revelou que acompanhou a situação de um paciente que ouviu de um médico que ele precisaria comprar antibiótico para tratar uma infecção, porque na unidade não havia. Mas acontece que o paciente não tinha condições para isso.

Na última semana, a vereadora Azenate de Carvalho (PSB) ficou estarrecida ao ver a situação das prateleiras vazias das unidades e lembrou que o orçamento do Município dispõe de mais de 50 milhões só para a Saúde. A parlamentar questionou na oportunidade sobre onde está sendo gastos esse dinheiro.

Pois é… faço a mesma pergunta. Onde estão sendo gastos?