terça-feira, 8 de março de 2016

Neto ignora servidores e poderá ser destituído do cargo ou Sindicato passará por auditoria

Conforme já havia sido noticiado pelo Blog nas semanas anteriores, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município, José Antônio Garcia Neto não convocou assembleia extraordinária para prestar contas dos últimos sete anos de sua gestão à frente da entidade e os servidores tomarão medidas enérgicas.

O prazo para que Neto convocasse a assembleia venceu na última sexta-feira e diante da inércia do presidente a comissão que cobra dele as prestações de contas tomará as medidas cabíveis neste caso.

Uma das possibilidades, segundo o servidor Márcio Lopes é destituir Neto da presidência e criar uma comissão provisória para administrar a entidade até a realização de uma nova eleição. A outra probabilidade, essa mais coerente e defendida pela maioria, é a realização de uma auditoria nas contas do Sindicato dos anos de 2009 à 2015.

Tal auditoria irá dizer quanto foi arrecadado pela entidade e onde os valores foram gastos. Aí o bicho vai pegar.


ENTENDA O CASO – Diante da falta de prestação de contas por parte da Presidência do Sindicato entre 2009 e 2015 um grupo de mais de 200 servidores protocolou em fevereiro um documento exigindo que Neto prestasse contas do que foi arrecadado e gasto nestes sete anos. O prazo venceu sexta, mas Neto não cumpriu o que levará a um novo capítulo desta novela.