quarta-feira, 2 de março de 2016

Vereador dá nota zero à Mesa Diretora da Câmara e se diz arrependido por ajudar a eleger Sommavilla

O tempo fechou entre Niltinho do Lanche (PMDB) e o presidente da Câmara Municipal Sílvio Sommavilla (PV) na sessão ordinária de ontem na Câmara Municipal. Niltinho rasgou o verbo, expôs o que pensa e criou uma situação quase indigesta com o vereador do PV. Segundo ele, a Mesa Diretora, comandada por Somma, tem atrapalhado o trabalho dos parlamentares. “Tem que respeitar os colegas”, disse ele depois que Sommavilla pediu para que Niltinho e outros vereadores fizessem silêncio. Detalhe, eles discutiam uma pauta.

Niltinho ainda demonstrou arrependimento por ter votado em Sommavilla para a Presidência e disse que a Câmara é um inferno onde o poder sobe pra cabeça. Lembrando que Sommavilla foi eleito presidente com votos de vereadores da base do prefeito na Câmara, entre eles o próprio Niltinho. E a postura de Somma tem decepcionado o vereador.

Pra completar, Niltinho deu nota zero à Mesa Diretora e disparou: “Isso aqui é o inferno”.

Sommavilla, por sua vez, disse que ao pedir o cumprimento do Regimento Interno da Casa está cumprindo a legislação e que a Câmara é o céu. “Insinuações e ameaças, cada um responde pelo que diz”, falou o presidente, referindo-se ao palavreado abrasado do vereador do PMDB.

Pouco antes de criticar a Mesa Diretora da Câmara, Niltinho reiterou que está deixando o PROS e ingressando no PMDB do prefeito Fábio. “Faço parte dessa gestão desde o princípio e vou continuar defendendo a administração, pois acho que é o melhor para Tangará”, disse. Ao falar que o PROS é um partido morto, Niltinho disse que independente de sigla, vai continuar a defender os interesses do povo. “Meu partido é o povo”, disse.